Classificados
Adolescente é suspeito de ameaçar matar alunos e funcionários de instituição de ensino estadual em Jaboticabal
Bene Abreu:
19 de abril de 2022
Após ameaça de massacre em escola, polícia apreende simulacro de fuzil, além de outros objetos A Polícia Civil apreendeu nesta terça-feira, 19 de abril, um simulacro de fuzil, máscaras, roupas.
Início » Adolescente é suspeito de ameaçar matar alunos e funcionários de instituição de ensino estadual em Jaboticabal

Após ameaça de massacre em escola, polícia apreende simulacro de fuzil, além de outros objetos

A Polícia Civil apreendeu nesta terça-feira, 19 de abril, um simulacro de fuzil, máscaras, roupas camufladas e um rádio comunicador na casa de um adolescente suspeito de ameaçar cometer um massacre na Escola Estadual “Professor Luiz Latorraca”, em Jaboticabal. O menor que tem 14 anos de idade, é aluno da escola. 
Segundo um boletim de ocorrência (BO) registrado no último dia 31 de março, a ameaça foi levada ao conhecimento da direção do colégio por uma professora, que ouviu de outros alunos que o adolescente "estava com vontade de fazer um massacre na escola Latorraca". 
Ele teria confirmado à diretora ter essa vontade desde o 6º ano. A dirigente relatou que soube, por meio de pais de estudantes, que havia "pessoas certas para matar entre alunos e funcionários".
Ainda conforme o relato da diretora, o menor teria convidado um outro estudante e possuiria um mapa do prédio, além de dinheiro para comprar uma arma. 
O adolescente teria postado fotos de massacres ocorridos em outras escolas em seu status em um aplicativo de mensagem no celular.
O B.O (Boletim de Ocorrência) também cita que os responsáveis pelo menor e o Conselho Tutelar foram comunicados sobre o caso. O adolescente passou por consulta com uma psicóloga, e acabou encaminhado para internação em hospital.
A diretora ainda relatou que o fato provocou pânico entre alunos e seus familiares, o que prejudicou o funcionamento da escola. 
O B.O foi registrado na Delegacia de Polícia de Jaboticabal como ato infracional por ameaça. 
O simulacro de arma de fogo e os outros materiais apreendidos pela Polícia Civil na residência do menor seriam encaminhados ao MP (Ministério Público), que faz o acompanhamento do caso.
A Secretaria Estadual da Educação ainda não se posicionou a respeito do ocorrido.

Fonte: CidadeOn Ribeirão

Você também pode gostar

Desenvolvido por:
phonefacebookwhatsapp