Classificados
Jovens de Etecs criam projetos para melhorar a segurança pessoal
Bene Abreu:
27 de janeiro de 2020
Pulseira eletrônica e aplicativo para auxiliar na localização de vítimas pretendem ajudar a prevenir e combater situações de violência Atentos ao potencial que a tecnologia oferece para prevenir e combater.
Início » Jovens de Etecs criam projetos para melhorar a segurança pessoal

Pulseira eletrônica e aplicativo para auxiliar na localização de vítimas pretendem ajudar a prevenir e combater situações de violência

Atentos ao potencial que a tecnologia oferece para prevenir e combater situações de violência, dois grupos de alunos das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) Bento Quirino, de Campinas, e Professora de Oliveira Ferraz, de Araraquara, estão desenvolvendo projetos para aprimorar a segurança das pessoas.

Um Minuto a Mais

Os jovens de Campinas criaram uma pulseira em formato de smart watch que envia pedido de ajuda em caso de risco. Batizado de “Um Minuto a Mais”, o equipamento foi idealizado pelos alunos do curso técnico de Eletrônica integrado ao Médio, Ana Caroline Damasceno, Gabriela Iha e Guilherme Hideaki, sob orientação dos professores Marcelus Guirardello e Regina Kawakami.
Apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no fim do ano passado, o projeto ficou em terceiro lugar na categoria Saúde e Segurança da terceira edição da Feira Tecnológica Regional das Etecs e Fatecs (Fetec).
Em vez de utilizar a transmissão 3G ou wi-fi, a mensagem é emitida via tecnologia LoRa, que funciona por meio de radiofrequência. O equipamento tem os dados cadastrais da pessoa que deve ser avisada em caso de perigo. O alerta é disparado a partir de um hardware instalado em uma caixa acoplada à pulseira e acionado por um botão. O dispositivo envia a localização do usuário da pulseira para a pessoa cadastrada, que pode buscar socorro.
Guirardello destaca que o sistema de comunicação LoRa garante mais autonomia porque não depende de conexão à internet. “Outra vantagem da pulseira é o menor consumo de bateria, em relação ao celular, por exemplo. Como a capacidade de dados do dispositivo é restrita, resulta em menor consumo de energia”.
Projetada inicialmente para ser um acessório de prevenção à violência contra a mulher, a pulseira pode ter outras aplicações como, por exemplo, servir de proteção para idosos. Segundo o professor, o projeto deverá ter sequência com outras turmas.

Safety Near

Já o projeto da Etec de Araraquara tem como objetivo criar uma rede de apoio para combater casos de violência por meio de um app. Elaborado pelas estudantes Agnes Bastos do Nascimento, Joyce Helena Francezi Coelho, Lilian Abonizio Gouvea e Nicoly Beatriz Sousa Pereira, do curso técnico de Informática integrado ao Médio, o projeto foi orientado pela professora Érica Scache Fabri. O Safety Near também é resultado de um TCC apresentado em 2019. A ideia é que o aplicativo seja lançado ainda neste ano.
Joyce explica que o sistema funcionará de forma integrada com o GPS do celular para ajudar na localização da vítima. “O cidadão em perigo poderá emitir um sinal de alerta para outros usuários em busca de ajuda. Quem receber a mensagem pode acionar a polícia e outras pessoas próximas. Também será possível conferir a existência de hospitais, delegacias e demais serviços nas redondezas”.
De acordo com a orientadora do projeto, o aplicativo deve contribuir na diminuição de diferentes tipos de crime. “Além de auxiliar quem é assaltado ou sofre ataques nas ruas, será possível identificar vítimas de violência doméstica e de agressões em locais onde é mais difícil pedir ajuda”, ressalta Érica.

Você também pode gostar

Desenvolvido por:
phonefacebookwhatsapp