Classificados
São Paulo está pronto para fornecer 10 milhões de doses da Coronavac ao Brasil
Bene Abreu:
4 de fevereiro de 2022
Instituto Butantan encaminhou proposta de fornecimento da vacina e aguarda posição do Ministério da Saúde; novas doses vão reforçar imunização de crianças em todo país O governador João Doria confirmou.
Início » São Paulo está pronto para fornecer 10 milhões de doses da Coronavac ao Brasil

Instituto Butantan encaminhou proposta de fornecimento da vacina e aguarda posição do Ministério da Saúde; novas doses vão reforçar imunização de crianças em todo país

O governador João Doria confirmou na quarta-feira, 2 de fevereiro, que o Estado de São Paulo está preparado para realizar a entrega imediata de 10 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde. O Instituto Butantan já colocou as vacinas à disposição do Governo Federal para reforçar a imunização de crianças, na faixa etária de 6 a 17 anos, contra a Covid-19 em todo Brasil.
“O Instituto Butantan tem disponibilidade de fornecimento imediato de 10 milhões de doses da vacina Coronavac, aprovada pela Anvisa, para as crianças de outros estados brasileiros. E aqui em São Paulo podemos ver a aceleração que felizmente conseguimos dar na imunização de crianças contra a COVID-19”, disse João Doria.
A aplicação da vacina Coronavac em crianças e adolescentes foi aprovada pela Anvisa no dia 20 de janeiro. Na tarde de terça-feira, 1º de fevereiro, o Instituto Butantan encaminhou ofício ao Ministério da Saúde com a proposta de fornecimento de 10 milhões de doses do imunizante pediátrico. O documento foi enviado em resposta a consulta da própria pasta federal.
O Butantan ofereceu a entrega imediata de 10 milhões de doses já envasadas e certificadas pelo rigoroso controle de qualidade do instituto, além de 20 milhões adicionais para entrega no prazo de 20 a 25 dias, mediante assinatura do contrato. O IB aguarda a posição do Ministério para dar seguimento aos trâmites de fornecimento das vacinas.
Em 2021, o instituto forneceu 100 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunização (PNI), encerrando o contrato antes do tempo previsto, em meados de setembro. A CoronaVac foi a primeira vacina aplicada no país e garantiu a proteção dos grupos mais vulneráveis ao vírus, os idosos e profissionais de saúde.
O Butantan informou ter capacidade para atender a qualquer outra demanda de Coronavac, vacina produzida em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, com cronograma previamente definido.

Você também pode gostar

Desenvolvido por:
phonefacebookwhatsapp